terça-feira, 26 de outubro de 2021

Quando e como devo fazer o autoexame de mama?



O câncer de mama é o tipo de câncer mais frequente na mulher brasileira, por isso é muito importante dar atenção ao próprio corpo.

O ideal é que o autoexame de mama seja feito uma vez por mês, entre o terceiro e o quinto dia depois da menstruação, que é quando as seios estão mais flácidos e indolores.

O exame de mama pode ser feito em frente ao espelho, deitada ou em pé, na hora do banho. Siga as seguintes instruções:

Em frente ao espelho

  • Posicione-se em frente ao espelho;
  • Com os braços caídos ao lado do corpo, observe os seios;
  • Coloque as mãos na cintura e faça força;
  • Ponha as mãos atrás da cabeça e observe o tamanho, a posição e a forma do mamilo;
  • Pressione levemente o mamilo e veja se sai algum tipo de secreção.

Em pé, durante o banho

  • Levante o braço esquerdo e apoie o mesmo sobre a cabeça;
  • Com a mão direita estendida, examine a mama esquerda;
  • Divida o seio em faixas imaginárias e analise bem devagar cada uma dessas áreas. Use a polpa dos dedos e não as pontas para apalpar;
  • Em seguida, faça movimentos circulares, de cima para baixo, de um lado para o outro;
  • Repita os movimentos na outra mama.

Deitada

  • Coloque uma toalha dobrada sob o ombro direito para examinar a mama direita;
  • Fazendo uma leve pressão, sinta a mama com movimentos circulares;
  • Em seguida, apalpe a metade externa da mama e depois as axilas;
  • Faça o mesmo na mama esquerda.
  • Caso sinta algum nódulo ou mudança na textura ou tamanho, procure um médico ginecologista. Ele realizará o exame clínico de mama e poderá solicitar a mamografia.

Autoexame substitui a mamografia?

O autoexame é um recurso de prevenção muito importante e que está ao alcance de todas as mulheres, porém vale lembrar que ele não substitui um exame clínico. Isso significa que por meio do autoexame não se pode identificar lesões pré-malignas ou lesões muito pequenas, aquelas antes de se tornarem um câncer propriamente dito. 

Por isso é muito importante consultar com regularidade um profissional. A recomendação é que todas as mulheres a partir dos 40 anos e que não apresentem fatores de risco para câncer de mama façam a mamografia. Já para as que têm fator de risco, como casos de câncer de mama na família, o ideal é iniciar a rotina de mamografias um pouco antes, a partir dos 35 anos.

De acordo com o Instituto Oncoguia, 95% dos casos de câncer de mama diagnosticados logo no estágio inicial da doença têm possibilidade de cura. Ou seja, identificar o câncer de mama nas fases iniciais é de fato o maior aliado para um tratamento eficaz, ampliando as chances de cura e também a qualidade de vida